Bem vindo ao Adapt-Free   Click to listen highlighted text! Bem vindo ao Adapt-Free

Coronavírus

O que você precisa saber?

Benefícios da atividade física para a saúde mental de pessoas com deficiência

O bem-estar físico e mental são ambos melhorados pela participação regular em atividades físicas. E, os benefícios para aqueles com deficiências são consideravelmente mais significativos.

Força, agilidade, coordenação motora, equilíbrio e repertório motor são todos melhorados graças as atividades físicas. Em termos de interação social, proporciona às pessoas com e sem deficiência a oportunidade de se conhecerem, além de elevar seu nível de independência no cotidiano.

Além disso, a autoestima e a autoconfiança são impulsionadas pela participação em atividades físicas, tornando os participantes das atividades físicas mais otimistas e confiantes em seus objetivos. 

Aliás, as doenças secundárias relacionadas à deficiência também são prevenidas e a integração social é encorajada, dando às pessoas com deficiência a oportunidade de descobrir que é possível desfrutar de uma vida normal e saudável, apesar de suas limitações físicas.

Neste post, nossa ideia é mostrar a você os benefícios da atividade física para a saúde mental de pessoas com deficiência.

Boa leitura!

Todos podem praticar esportes?

Tem havido um aumento no número de pessoas no mundo inteiro que se preocupam com sua saúde. Bem como um aumento no número de pessoas com deficiências também que prestam atenção à sua alimentação e à sua rotina de exercícios.

Tudo isso não é diferente para as pessoas com deficiências. Como resultado das iniciativas de inclusão e conscientização, o número de pessoas com deficiências que participam de esportes tem crescido significativamente nos últimos anos.

Antes de participar de qualquer atividade física, todos, independentemente da deficiência, devem obter o conselho de um médico e um profissional de educação física. Aliás, a prática esportiva inadequada (sem supervisão de um especialista) é capaz de agravar várias condições cardíacas, respiratórias e circulatórias.

Por fim, vale destacar que pessoas com deficiências e idosos devem levar em conta seus limites físicos e motores ao escolher um esporte e atividade física, e deve ter sempre apoio de profissionais de saúde e educadores físicos.

Qual modalidade esportiva deve ser escolhida?

Diversos esportes já foram alterados para permitir que pessoas com diversas deficiências participem deles. Natação, atletismo, basquete, vôlei, futebol, tênis, tênis de mesa e bocha estão entre as opções mais populares.

A fim de estabelecer um campo de jogo nivelado para todos, as organizações adotaram uma variedade de regras e classificações funcionais.

Dessa forma, para pessoas com deficiências, um profissional de educação física é a melhor pessoa para ajustar os treinos e ajudar a escolher uma atividade física.

Pessoas com deficiência: confira agora os benefícios da atividade física para a saúde mental

A atividade física pode ser usada como uma alternativa à medicação, uma vez que aumenta as habilidades psicomotoras, aumenta a atenção e a memória e diminui a dependência de drogas.

Tanto crianças como adultos se beneficiam muito da atividade física regular, pois ela ajuda no desenvolvimento de ossos fortes, flexibilidade e qualidade de vida em geral.

A seguir, saiba mais dos benefícios da atividade física para a saúde mental de pessoas com deficiência.

1. Melhora a autoconfiança

Quando se trata de saúde mental, as atividades físicas podem ajudar as pessoas com deficiências a se sentirem mais confiantes e seguros em sua capacidade de atingir seus objetivos. 

As doenças relacionadas à deficiência são prevenidas e a integração social é encorajada, permitindo que as pessoas com deficiência tenham a oportunidade de descobrir que é possível desfrutar de uma vida normal e saudável apesar de suas limitações físicas.

2. Substâncias “do bem” são liberadas

Prevenir e retardar as consequências de problemas mentais como ansiedade e estresse em pessoas com deficiências é um dos pontos mais importantes das atividades físicas. Terapeuticamente, esta prática pode ser usada sozinha ou em conjunto com a medicina para controlar as emoções e criar equilíbrio mental/físico.

Além disso, a liberação de compostos “do bem” como serotonina, dopamina e endorfina é influenciada pelo exercício. Estas substâncias podem ser ativadas por remédios, mas os resultados são muito melhores quando o próprio corpo produz ” compostos “do bem”. 

Mesmo exercícios físicos leves, como a caminhada, liberam essas substâncias químicas na corrente sanguínea. Nos esportes e atividades físicas que exigem um nível maior de esforço físico, como futebol, basquete, corrida e tênis, no entanto, os maiores benefícios para a saúde são colhidos por aqueles que se dedicam a estes tipos de atividades físicas.

3. Uma melhor sensação de bem-estar e disposição 

Uma maior atenção e bem-estar durante todo o tratamento para reabilitação mental e emocional pode ser alcançada através de atividade física regular. Estas atividades físicas não só ajudam a aliviar a ansiedade e a depressão, mas também melhoram o humor e aumentam a autoestima.

As endorfinas, que são liberadas do cérebro para a corrente sanguínea e induzem o relaxamento de todo o corpo, são a causa desses sentimentos felizes. 

Dessa forma, estes compostos ajudam no bom funcionamento do corpo, reduzem o cansaço, promovem uma sensação de bem-estar e fornecem mais energia ao paciente para que ele possa realizar suas tarefas diárias.

4. O sistema cognitivo é protegido

Uma das vantagens mais significativas da atividade física para pessoas com deficiências. Os hormônios têm um papel fundamental na prevenção do desenvolvimento de problemas de saúde mental que poderiam ter um impacto negativo sobre pessoas com deficiências.

Além disso, Parkinson e Alzheimer são duas doenças que estão intimamente ligadas ao estilo de vida de uma pessoa. 

Por isso, é necessário que combatamos estilos de vida sedentários, pois durante o exercício físico, substâncias vitais afetam diretamente as células cerebrais, proteger as funções cognitivas e impedem a progressão de doenças mentais.

5. Redução do estresse

A princípio as atividades físicas são essenciais para incentivar o relaxamento dos músculos do pescoço, nuca e ombros, além de combater alterações psicológicas como a preocupação e a tristeza. Isto é significativo porque a tensão muscular pode tanto gerar quanto ser induzida pelo estresse.

O cortisol, o principal hormônio do estresse, é produzido pelas glândulas situadas acima dos rins. A atividade física pode levar o corpo a criar produtos químicos que reduzem a liberação de cortisol e lutam contra seus efeitos. 

Por isso, a atividade física e os esportes são críticos na gestão do estresse, particularmente em pessoas com problemas psiquiátricos.

Como resultado, é possível encorajar um ajuste na liberação de hormônios e aumentar seu efeito no corpo através do exercício. Os níveis de cortisol que são muito altos têm efeitos altamente negativos no corpo. 

As questões mais preocupantes são hostilidade, desorientação mental, obesidade, cansaço, fraqueza muscular e uma necessidade contínua de comer doces.

Neste contexto, os profissionais da saúde, por exemplo, devem incentivar os pacientes a participar destas atividades a fim de aumentar os efeitos terapêuticos dos medicamentos e reduzir os efeitos da Covid-19 sobre a saúde mental. 

Dessa forma, é possível obter resultados tão bons que a quantidade de medicamentos necessários para o tratamento pode ser reduzida ao longo do tempo.

6. Estimulação da memória

Há evidências de que o exercício físico regular pode ajudar pessoas com deficiência a melhorar as habilidades cognitivas como a memória para pessoas com deficiências.

Durante estas atividades físicas, as células são mais capazes de coletar produtos químicos específicos que promovem a síntese de catecolaminas. Estas são necessárias para que o hipocampo, responsável pela memória, funcione adequadamente.

Aliás, pessoas com autismo moderado, podem melhorar sua capacidade de aprendizagem e concentração através de exercícios físicos. Além disso, a participação nestas atividades físicas ajuda as pessoas com estas condições a socializar e aumentar sua autoestima e confiança.

7. A qualidade do sono melhora

As atividades físicas queimam muita energia, portanto, permite que uma pessoa com deficiência fique mais cansada e aumentam o sono. 

Aliás, a liberação de neurotransmissores provocada pelas atividades físicas causa relaxamento muscular, o que ajuda a induzir sonolência natural e a combater a insônia.

O corpo passa por um processo conhecido como reparação celular quando dorme. É como se houvesse uma “conferência” sobre o que funciona e o que não funciona.

Portanto, o sono é fundamental para que esta remodelação celular e tecidual ocorra, para que o sistema imunológico possa corrigir quaisquer falhas que possam levar à doença.

8. Atividade física contra a ansiedade

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o Brasil tem o maior índice mundial de transtornos de ansiedade e ocupa o quinto lugar em termos de casos de depressão. Nesta situação, poder contar com algo tão simples como a atividade física para manter a saúde mental torna-se crítico.

De acordo com um estudo realizado pelo departamento de saúde mental da University College London, no Reino Unido, quanto maior a aptidão cardiorrespiratória de uma pessoa, menor o risco de desenvolver problemas comuns de saúde mental, como ansiedade e depressão. E como você melhora essa aptidão? Exercitando seu coração e seus pulmões! O exercício físico é a melhor maneira de fazer isso.

E não imagine que ir à academia por horas ou dedicar-se todos os dias da semana à atividade física para ajudar sua saúde mental. De acordo com a OMS, deve-se completar pelo menos 150 minutos de exercício aeróbico moderado a cada semana, ou 75 minutos da versão mais extenuante, para colher os benefícios da atividade física. 

Você também pode combinar atividade moderada e intensa para alcançar os mesmos resultados.

Tenha em mente também que este nível de intensidade pode ser usado para qualquer atividade física e é determinado pelo seu estado físico. Como resultado, é algo que pode ser melhorado com o passar do tempo.

Por fim, se você gostou deste artigo e o achou útil, compartilhe-o com seus amigos!

Accessibility
Click to listen highlighted text!